A Microsoft inicia um novo programa para ajudar a tornar os jogos mais acessíveis

A Microsoft está expandindo seus esforços de acessibilidade com um novo programa de avaliação de jogos para Xbox e PC. Hoje, sua equipe de acessibilidade de jogos anunciou que os desenvolvedores podem enviar seus jogospara serem avaliados quanto à acessibilidade e testados por jogadores com deficiência. O programa foi anunciado juntamente com as atualizações das Diretrizes de Acessibilidade do Xbox lançadas no início de 2020.

“Os desenvolvedores agora têm a opção de enviar à Microsoft seu título de Xbox ou PC e analisá-lo e validá-lo de acordo com as recomendações fornecidas nos XAGs”, diz uma postagem no blog do Xbox publicada hoje.

As Diretrizes de Acessibilidade do Xbox incluem explicações completas sobre considerações de design inclusivas para desenvolvedores e agora foram atualizadas para incluir uma linguagem mais clara, contexto adicional e exemplos de implementação.

Os relatórios de teste do jogo incluirão feedback de jogadores com deficiência, bem como links para informações sobre design inclusivo, organizações sem fins lucrativos relevantes e especialistas em acessibilidade.

Quaisquer problemas encontrados durante o teste serão "observados com etapas de reprodução, capturas de tela e outras informações para ajudar o desenvolvedor a entender qual aspecto de uma determinada experiência pode ser desafiador para determinados jogadores com deficiência”, diz o post.

Mais empresas têm se concentrado na acessibilidade de jogos nos últimos anos - incluindo a Microsoft com o Xbox Adaptive Controller - mas ainda existem alguns exemplos de alto perfil além de The Last of Us Parte II. Um programa como esse pode levar a mais jogos com uma ampla variedade de opções de acessibilidade. Também é significativo para os jogadores com deficiência serem capazes de fornecer informações, em vez de serem deixados sem consideração ou planejados sem sua contribuição.

Fonte: The Verge

EA Play chega ao Xbox Game Pass de PC nesta quinta-feira (18)

Após adiamentos, integração dos serviços finalmente será liberada nos computadores.
A Microsoft finalmente confirmou quando o EA Play será integrado com o Game Pass de PC.

Após um adiamento em 2020, os assinantes para computador poderão jogar os games da Eletronic Arts com o serviço da Xbox a partir de amanhã, 18 de março.

A integração será liberada no Brasil a partir das 18h, segundo o blog oficial da Xbox. Após esse horário, quem assina o Xbox Game Pass de PC, que custa R$ 30 mensais, poderá acessar todo o catálogo do EA Play para computadores.

A integração também vale para os assinantes do Xbox Game Pass Ultimate. A assinatura de R$ 45 mensais inclui o catálogo do EA Play para a versão de consoles do serviço.

O catálogo do EA Play estará disponível por meio do aplicativo EA Desktop, que atualmente está em beta aberto no Windows 10. Após o download, basta entrar com a conta Eletronic Arts para realizar o vínculo com o serviço da Microsoft.

Os jogos da EA aparecerão no aplicativo Xbox para Windows, mas o jogador será redirecionado ao aplicativo EA Desktop na hora de abrir e instalar os títulos da Eletronic Arts.

EA Play no Game Pass de PC

Segundo a Microsoft, o catálogo do EA Play conta com mais de 60 dos "maiores e melhores" jogos de PC da Eletronic Arts. Alguns dos jogos inclusos na assinatura são Star Wars Jedi Fallen Order, FIFA 20, Titanfall 2 e Need for Speed Heat, além de produções de franquias como Battlefield, Madden NFL, Command & Conquer e The Sims. 

A Eletronic Arts ainda destaca que os jogadores de PC que assinam o Game Pass também poderão jogar Star Wars Squadrons com a assinatura. O jogo chega amanhã ao catálogo da plataforma tanto nos computadores quanto nos consoles.

Além disso, os assinantes do Game Pass de PC receberão bônus exclusivos para jogos da Eletronic Arts. Neste mês, a assinatura trará itens digitais para Madden 21 e também uma arma para Apex Legends.

A Microsoft ainda promete alguns extras na parte de gameplay. Os jogadores poderão testar FIFA 21 e outros jogos de grandes franquias por 10 horas. Alguns títulos também contarão com recompensas especiais para os membros do Game Pass.

Fonte: xbox news.

Considerações do Lab.

Testamos por meses o serviço da Microsoft, e mesmo antes do EA Play, já era sem duvida alguma o melhor sistema de assinatura. Com os preços que os jogos estão custando hoje em dia, um sistema que entrega uma quantidade absurda de jogos merece nossa admiração, já que montar um PC está tão complicado com os preços atuais. Vale destacar que a Microsoft tem investido pesado na aquisição de varias produtoras, como foi recentemente a compra da Bethesda, com isso em breve podemos esperar muito mais.

Microsoft estaria negociando comprar o Discord por mais de US$ 10 bilhões

A Microsoft estaria negociando a aquisição do Discord num acordo que pode passar dos US$ 10 bilhões, segundo informações da Bloomberg. O site afirma ter conversado com pessoas próximas às negociações que optaram por permanecer anônimas porque a conversa entre as duas empresas ainda não é pública.

Aparentemente, o Discord procura uma empresa maior para ser comprado há algum tempo, a fim de receber um investimento extra e capitalizar no seu potencial em tempos de pandemia. A Microsoft seria uma das principais candidatas, mas há fontes que também informaram o site que é mais fácil o Discord virar uma empresa de capital aberto do que realmente aceitar ser comprado.

Apesar das informações conflitantes, analistas de mercado enxergam sentido nas negociações entre as duas empresas. O Discord consagrou sua plataforma de conversas mirando num público gamer, mas atualmente, com mais de 100 milhões de usuários mensais, o app quer mirar num público mais variado para conseguir se expandir além. A ideia é transformar a imagem do Discord num app de conversas como os outros, não apenas um para quem joga.

Enquanto isso, do ponto de vista da Microsoft, seria interessante adquirir mais uma plataforma que já tem um público cativo. O Discord, especificamente, oferece recursos pagos que poderiam agregar valor ao Xbox Game Pass, por exemplo.

Fonte: Bloomberg.

No Internet Connection